21 December, 2014

Última postagem

Protesto contra a culpabilização da mulher


Nos últimos dias só se ver falar em estupros e assédios sofridos por mulheres nos transportes públicos brasileiros, diante desse cenário o instituto IPEA divulgou o resultado da pesquisa onde maior parte dos entrevistados (inclusive mulheres) concorda que uma mulher que usa roupa curta merece ser atacada, precisamente dizendo, 65 % concordaram com a frase "mulheres que usam roupas que mostram o corpo merecem ser atacadas". Diante disso, foi criada a campanha na internet para protestar contra a culpabilização da mulher. 
Mulheres fizeram selfies com as hashtags #EuNaoMerecoSerEstrupada e  #NinguémMereceserEstuprada e publicaram nas redes sociais.
A criadora do protesto recebeu ameaças de estrupo.

 “Amanheci de uma noite conturbada. Acreditei na pesquisa do Ipea e experimentei na pele sua fúria. Homens me escreveram ameaçando me estuprar se me encontrassem na rua, mulheres escreveram desejando que eu fosse estuprada”, escreveu a jornalista.




É espantoso em pleno século XXI, a era da "mente aberta", as pessoas terem este tipo de pensamento, como podem tirar o direito de ir e vir de uma pessoa, como podem julgá-las pelo que usam ou pelo oque pensam, a falta do respeito do espaço de cada um.
Deixo aqui minha indignação contra este tipo de pensamento.